A CDL Pomerode

Histórico

A CDL surgiu da necessidade da união dos lojistas e criação de um banco de dados SPC – Serviço de Proteção ao Crédito, (inicialmente SEPROC), onde o lojista pudesse obter informações que o apoiasse em suas decisões.

Finalidades da CDL de Pomerode

Fundada em 29 de Julho de 2014 a Câmara de Dirigentes Lojistas de Pomerode foi constituída por iniciativa da CDL de Timbó, sendo que esta realizava trabalhos de associativismo na cidade, possibilitando assim a abertura da CDL de Pomerode com 54 associados.

A CDL tem por finalidades:

1 – Amparar, defender, orientar e representar no âmbito territorial de sua atuação, os legítimos interesses da Entidade e de seus associados, junto aos poderes públicos, inclusive perante o Poder Judiciário, individualmente ou coletivamente, inclusive na qualidade de substituto processual na forma dos dispositivos constitucionais;

2 – Promover a aproximação entre dirigentes de empresas lojistas visando estreitar o companheirismo e a colaboração recíproca;

3 – Criar clima propício à troca de informações e ideias no plano dos problemas que lhe são peculiares;

4 – Promover a divulgação e a conscientização junto à comunidade dos serviços prestados pelas empresas lojistas;

5 – Cooperar com as autoridades, associações e Entidades de classe, em tudo que interessa direta e indiretamente à comunidade, estabelecendo convênios;

6 – Promover entre os componentes da CDL a melhoria de conhecimentos técnicos especializados;

7 – Manter os serviços de utilidade para empresas lojistas e associadas que lhe sejam tecnicamente possíveis, mediante recursos específicos, bem como aqueles considerados de caráter público para atendimento aos consumidores em geral;

8 – Acompanhar e promover as iniciativas legislativas, estimulando as que possam contribuir para o desenvolvimento do comércio lojista e combatendo as que ferem os interesses da classe;

9 – Divulgar ideias, produtos, técnicas e serviços, apresentando inovações nos processo de comercialização através da promoção: exposições, seminários, palestras, encontros e outros eventos;

10 – Cumprir e fazer cumprir os Estatutos da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas – CNDL – e da Federação Catarinense dos Dirigentes Lojistas – FCDL, bem como as resoluções, regulamentos e decisões emanadas destes órgãos;

11 – Defender o princípio da liberdade, no campo político, sob a forma de democracia e, no campo econômico, primando pela livre iniciativa e da livre concorrência;

12 – Criar e manter o departamento do Serviço de Proteção ao Crédito para uso de seus associados, cumprindo sempre os ditames da legislação consumerista brasileira, e respeitando as orientações, normas e determinações da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina;13 – Desenvolver atividades relacionadas à filantropia; a assistência de pessoas portadoras de necessidades especiais; preservação do meio ambiente/ecologia, através de campanhas educacionais; o desenvolvimento da cultura, arte e ciência.